Como escolher a base certa para sua pele? Confira dicas para não errar mais!

 Confira dicas para não errar na hora de escolher a base! (Foto: Instagram @sophiesuchan)
Confira dicas para não errar na hora de escolher a base! (Foto: Instagram @sophiesuchan)
Bases de cobertura alta e efeito matte são mais indicadas para eventos noturnos que pedem uma produção a mais (Foto: Instagram @lolaliner)
Bases de cobertura alta e efeito matte são mais indicadas para eventos noturnos que pedem uma produção a mais (Foto: Instagram @lolaliner)
Para o dia a dia, vale apostar em bases com acabamento mais leve (Foto: Instagram @knaomin)
Para o dia a dia, vale apostar em bases com acabamento mais leve (Foto: Instagram @knaomin)
Descobrir o subtom da pele é a dica principal para acertar a cor da base (Foto: Instagram @desiperkins)
Descobrir o subtom da pele é a dica principal para acertar a cor da base (Foto: Instagram @desiperkins)
Para testar o tom da base, aplique o produto na mandíbula (Foto: Instagram @lolaliner)
Para testar o tom da base, aplique o produto na mandíbula (Foto: Instagram @lolaliner)

A base é um dos produtos mais importantes na maquiagem - afinal, é ela quem uniformiza o tom do rosto e cria uma superfície lisa para a pele receber todos os demais produtos. Por isso, para que o look fique impecável, é muito importante escolher a tonalidade certa e o acabamento mais indicado para seu tipo de pele e cada ocasião. Se você ainda está atrás da versão/cor de base para chamar de sua, essa matéria é para você. Vem tirar suas dúvidas!

Descobrir a cor de fundo da pele e testar a base na mandíbula é a dica para não errar o tom

A primeira dica para não errar no tom da base é descobrir se a sua pele tem fundo rosado ou amarelado. Dessa forma, dentro da gama de cores da sua tonalidade, fica mais fácil acertar a versão indicada para você, sem correr o risco de acabar com o rosto esbranquiçado ou alaranjado demais.

Para fazer isso, a dica é observar a pele: se ela fica melhor com roupas vermelhas, amarelas ou douradas e tem veias esverdeadas, o fundo é amarelado - ou seja, quente; agora, se tons como azul e prata ornam mais e as veias são azuladas, o subtom é rosado - frio.

Descobriu a temperatura do tom e escolheu uma base com fundo mais rosado ou amarelado? Então, para tirar a prova e ver se está com a certa, aplique um pouco do produto na mandíbula e observe como ela vai se encaixar na pele - de preferência, em um local com luz natural para evitar erros.

Tipo de pele deve ser considerado para escolher o acabamento certo

Além do tom, também é importante acertar na escolha do acabamento para que a base entregue o melhor efeito possível à maquiagem. Nessa etapa, o tipo de pele deve ser levado em conta.

Para as secas, a dica é apostar nas bases com textura cremosa para evitar o efeito craquelado e garantir mais hidratação; já para as mais oleosas, as versões com acabamento matte ou semimatte são as mais indicadas por ajudarem a controlar o excesso de brilho do rosto. As normais e mistas, por sua vez, podem variar entre os dois extremos; mas vale evitar produtos com muitos óleos na composição para não entupir os poros e para que o look não fique pesado.

Evento também deve ser levado em conta para escolher a cobertura da base

Já para escolher entre cobertura alta ou média, o segredo é considerar o efeito que você deseja e o evento para o qual está se arrumando. Se for algo informal, durante o dia, as versões mais levinhas de base são as indicadas para apenas cobrir as imperfeições e deixar a maquiagem bem natural. Agora, se você está indo para alguma festa à noite e precisa de uma produção supercaprichada, vale investir em um efeito mais potente e usar alguma base de alta cobertura.

Redação: Nívia Passos