Madonna nos anos 1980: cor e extravagância para a maquiagem da rainha do pop

Sombras coloridas eram uma constante no visual de Madonna nos anos 1980. Entre as apostas da cantora estavam os tons de laranja, roxo e verde para os olhos
O delineado dos olhos era outro favorito da cantora, que apostava no visual principalmente em shows pela necessidade de um look que fosse à prova de transpiração
Madonna foi um ícone da música dos anos 1980 e assim como suas canções, deixou marcado seu estilo exuberante e rebelde
O acabamento da maquiagem também era importante no visual da diva pop. No clipe de "Like a Virgin" em vez de apostar em cores, a cantora investiu em texturas, como o batom cintilante e a pele matte
Sombras coloridas eram uma constante no visual de Madonna nos anos 1980. Entre as apostas da cantora estavam os tons de laranja, roxo e verde para os olhos

Madonna começou a fazer sucesso em 1983, no auge da moda dos cabelos volumosos e roupas de cortes diferentes e cheios de informação. A "material girl" mais famosa da música tinha uma maquiagem chamativa como a década de sua estreia exigia. Se a cantora não abria mão de seu visual extravagante com spikes e animal print, a maquiagem também mostrava os excessos da época onde olhos e lábios ganhavam destaque ao mesmo tempo e quanto mais cores um look tinha, melhor.

Maquiagem mais barata para primeiras apresentações da cantora

Nos anos 1980, Madonna tinha um visual alternativo garimpado em brechós, reflexo da falta de dinheiro dos primeiros instantes de sua busca ao sucesso. Os cortes de gasto aconteceram até mesmo com a maquiagem, como confirmou a maquiadora da época, Debi Mazar: "no início não tínhamos dinheiro e realmente não importava, comprava coisas na farmácia e lojas de departamento. Madonna estava com vinte e poucos anos, tinha a pele perfeita. Era só ter um um cabelo arrumado e um batom brilhante que o público não ligava, eles queriam dançar com a música dela", contou à revista Allure.

Com a fama - e o dinheiro - chegando, Madonna passou a cuidar mais do visual. Em suas primeiras turnês, a pedida era por uma pele mais pesada para não sair no palco, e muitas cores para criar um look divertido. Entre os tons favoritos da cantora, estavam as sombras roxa, laranja e verde, olhos marcados e batons de cores fortes e de acabamento diferente, como acetinado e brilhosos: "a maquiagem do tour de Madonna era dramática, de teatro praticamente. Minha preocupação era mantê-la e evitar que se desfizesse com a transpiração. Todos esses elementos de maquiagem como iluminador e primer são legais quando se fica sentada, mas não no palco, não segura", contou Debi Mazar.

Maquiagem à prova de shows: pele pesada e cores de batom para valorizar o visual Madonna

Para evitar a transpiração excessiva da cantora durante os shows, Debi trocava as sombras coloridas por olhos delineados e um batom chamativo, além de aproveitar o produto labial para dar um ar saudável para a cantora, já que os blushes da época não tinham a fixação ideal para duas horas de apresentação, segundo conta a ex-maquiadora. Outro passo importante era a sobrancelha, intocável na make da diva pop e que só sairia de cena na década seguinte: "tentei muito que ela fizesse a sobrancelha mas ela nunca deixou, era algo sobre a herança latina dela. Só quando François Nars tentou, ela concordou em mudar", contou a profissional em referência ao ensaio da cantora para a Vogue Itália em que Nars se apresentou à Madonna dizendo: odeio suas sobrancelhas".