Veja os 9 problemas de unhas mais comuns e descubra como tratá-los

Conheça os 9 problemas de unhas mais comuns e saiba como tratá-los
Conheça os 9 problemas de unhas mais comuns e saiba como tratá-los

Unhas bonitas e saudáveis são o desejo de todas as meninas mais vaidosas. Para isso, alguns cuidados como hidratar e lixar as pontinhas dos dedos corretamente são boas dicas para melhorar a aparência delas. Mas além da plataforma perfeita para brincar com muitas cores de esmalte e nail arts diferentes, as pontinhas dos dedos também podem revelar muitas coisas sobre a nossa saúde. Para você descobrir e saber como cuidar dos diferentes tipos de problemas que as suas unhas podem ter, separamos 9 situações e os tratamentos para cada uma delas. Veja!

1 – Unhas com estrias ou sulcos

Esses problemas são facilmente detectáveis quando aparecem nas unhas. O primeiro, de maneira mais discreta, deixa as unhas com algumas estrias verticais, como se fossem linhas retas na superfície. Já os sulcos, ou partes fundas nas unhas, deformam e deixam marcas mais visíveis. Os dois podem acontecer pelo envelhecimento ou pela genética de cada pessoa. Mas, a causa mais comum é a deficiência na absorção de vitaminas pelo corpo. O ideal é procurar um médico e para começar o tratamento adequado.

2 – Estrias horizontais ou manchas brancas na superfície das unhas

Diferente do primeiro item, neste caso os problemas podem ser causados por danos na raiz das unhas. Em geral este tipo de problema ocorre por uma batida ou pelo alicate na hora de tirar as cutículas. A recomendação é evitar utilizar o alicate e apenas empurrar com cuidado a pele para trás. Caso as unhas já estejam assim, deixe crescer até que esta parte possa ser retirada.

3 – Pelinhas ao redor das unhas

Incômodas e muitas vezes doloridas, essas pelinhas ao redor das unhas costumam aparecer quando as pontas dos dedos estão ressecadas. Quando elas surgirem, retire com cuidado utilizando um alicate para evitar que possam ser arrancadas acidentalmente. Para prevenir, o ideal é sempre manter essa área bem hidratada.

4 – Unhas amareladas

É certo que em alguns momentos as unhas podem ficar amareladas por diversos motivos: a falta de base e o esmalte com o fundo vermelho são alguns deles. Apesar disso, existe um tipo de situação que requer maiores cuidados. Caso as unhas se apresentem muito ressecadas, já sem cutículas e soltando em algumas regiões, isto já é um sinal de alerta. Normalmente, esse tipo de situação acontece quando existem problemas respiratórios. Procure um médico para fazer um tratamento específico.

5 – Coiloníquia: unhas moles e curvadas para fora

Unhas mais moles e curvadas para foram pode ser um sintoma que aponta para fragilidade e problemas na saúde. Na maioria dos casos, está relacionada à deficiência de ferro no sangue. Procure um médico para maiores informações.

6 – Onicólise: descolamento das unhas

Quando as unhas começam a descolar da pele, isto é um sinal alarmante de algum problema de saúde. Em geral, eles têm relação com infecções, reações alérgicas e até mesmo doenças mais sérias. O recomendado é procurar um médico especialista.

7 – Onicomicose: micose nas unhas

Além de ser doloroso, esse tipo de problema é um grande inimigo de unhas fortes e saudáveis. Os sintomas mais comuns são uma sombra cinza debaixo das unhas ou o endurecimento da pele da cutícula ao redor das unhas, deixando-as frágeis e doloridas. O tratamento deverá ser acompanhado por um médico.

8 – Unhas encravadas

Um dos problemas mais comuns e também um dos mais incômodos. Costuma acontecer quando a unha, na maioria das vezes do dedão do pé, cresce muito pelas laterais, causando infecção e dor. Para o tratamento é necessário procurar um especialista e, para prevenir, o recomendado é lixar as unhas e cortar sempre no formato reto, uma vez que o redondo permite que elas cresçam de maneira errada.

9 – Escamação das unhas

Inimigas número um de quem é fã de unhas compridas, as escamações geralmente surgem nas pontinhas dos dedos e deixam as unhas frágeis e quebradiças. Algumas das causas são a falta de hidratação das unhas, má alimentação, contato com produtos químicos e estresse. Para prevenir é recomendado fazer uma dieta saudável e não utilizar esmaltes de má qualidade, pois podem conter substâncias ruins para as unhas. Utilize bases fortalecedoras e não puxe as escamas para não danificar mais as pontinhas dos dedos.