Base para pele negra: 5 coisas para ficar atenta na hora de achar o tom e a cobertura ideal!

 Pele negra: confira dicas para acertar na escolha da base! (Foto: Instagram @chiziduru)
 Descobrir se o subtom da sua pele é quente ou frio é a dica de ouro para acertar o tom (Foto: Instagram @musesuniform)
Considere o seu tipo de pele para acertar o acabamento da base (Foto: Instagram @ashleynwilliams_)
Pele negra: confira dicas para acertar na escolha da base! (Foto: Instagram @chiziduru)

Acertar o tom da base pode ser um verdadeiro desafio para muitas mulheres negras! Maas, por sorte, algumas marcas como Maybelline NY, já disponibilizam uma boa variedade de produtos para atender às diferentes tonalidades das consumidoras.

E a boa notícia para quem está em busca da base perfeita é que, além das linhas que pensam na pele negra, também existem truques que vão facilitar a escolha de um dos produtos mais importantes da maquiagem. Confira as dicas!

1 - Descubra o subtom da sua pele para que a base não fique cinza

Sabia que a make na pele negra costuma ficar cinza por causa de um erro de contraste do subtom da pele com o tom de fundo da base? Para fugir disso, a primeira dica é descobrir se o subtom da sua pele é quente ou frio.

Dessa forma você vai conseguir procurar especificamente por produtos que tenham o mesmo subtom que o seu rosto - seja ele de fundo amarelado ou rosado -, e não vai ter erro!

Como descobrir o tom de fundo: pegue uma moeda dourada e uma prata e observe com qual delas ela harmoniza melhor. Se for com a dourada, significa que o subtom é quente; agora, se combinar mais com a prateada, é fria.

Além disso, também vale considerar a cor das veias na pele negra: em geral, quem tem o subtom amarelado/quente tem veias esverdeadas, enquanto o rosado/frio exibe veias azuladas.

2- Pode ser que você precise misturar tons até encontrar o perfeito para você

Como a variedade de tonalidades das peles negras é beeem grande, é provável que uma misturinha de duas ou três bases seja a melhor saída em nome da cor ideal! De todo jeito, bastante atenção: a mistura deve ser sempre com a mesma base em cores diferentes, viu?

Caso você junte marcas, acabamentos e texturas diferentes de base na mesma misturinha, pode ser que o resultado final não dê tão certo e o efeito fique mal acabado no visual.

3 - Considere o tipo da sua pele para escolher o acabamento ideal

Uma publicação compartilhada por Ru (@ru_wolle) em

Não é só o tom que deve ser levado em conta na hora de comprar a base perfeita. Para que o resultado fique do jeitinho que você deseja, também faz toda a diferença considerar o seu tipo de pele e escolher a versão do produto que vai entregar o efeito ideal!

No geral, peles negras tendem a ser mais oleosas, e para esse tipo de característica o melhor caminho é apostar na base matte que deixa o rosto com acabamento sequinho. No entanto, se sua pele for seca e mais opaca, prefira as versões de bases hidratantes para evitar o efeito craquelado e garantir um glow extra na make!

4 - Aplique a base na mandíbula para testar o tom

Não se engane: mesmo com toda a teoria, é realmente necessário testar a base e garantir que você está levando para casa a versão certa. Mas nada de cometer o erro de aplicar o produto no pulso ou no dorso da mão, ok?

Para saber qual é a mais adequada, o segredo é fazer o teste na mandíbula - que é a parte mais próxima ao pescoço, e quanto mais parecido for o tom do rosto com essa região, mais natural será a make!

Dica extra: depois de aplicar, de preferência, fuja da iluminação artificial e observe o resultado à luz natural para ficar livre de erros!

5 - Vai comprar pela Internet? Veja o resultado na pele de meninas com o tom próximo ao seu

Por causa da correria do dia a dia ou para aproveitar uma promoção relâmpago, comprar na Internet acaba sendo uma opção. Mas, como não dá para experimentar antes de finalizar a compra, sempre existe o risco de escolher uma base que não vai acompanhar muito bem o seu tom.

Por isso, para evitar o erro, a dica é procurar tutoriais e swatches de blogueiras de pele negra que tenham o tom bem próximo ao seu - além, é claro, de não deixar de fazer o teste do subtom para já ir na gama de cores correspondente ao seu subtom.

Redação: Nívia Passos