Esmalte fica com menos bolinhas no outono-inverno: especialista explica o motivo!

Descubra por que o tempo frio evita bolinhas no esmalte com as dicas de especialista
Descubra por que o tempo frio evita bolinhas no esmalte com as dicas de especialista

Além dos tons mais sóbrios e cheios de atitude que a temporada de outono/inverno trás de volta para a maleta de manicure, os dias frios também são responsáveis por unhas livres das temidas bolinhas. Para desvendar as dúvidas sobre o assunto, o cosmetologista Marcelo Souza contou ao Tudo Sobre Make como o clima influencia no efeito final da esmaltação. Confira!

Baixa temperatura evita formação de bolhas no esmalte

Apesar de já ser um tema conhecido, ainda existem dúvidas se é mito ou verdade a interferência do calor no acabamento do esmalte, causando as famosas bolinhas.Segundo o cosmetologista Marcelo Souza, o esmalte realmentesofre alterações quando exposto a altas temperaturas. "O clima frio ajuda sim na questão da diminuição de formação das bolhas. Com o frio o esmalte demora mais para secar, dando mais tempo para que as bolhas se dissipem após a aplicação, o que deixa o esmalte mais grosso e diminui a formação delas durante a aplicação", diz.

Umidade do ar e vento também influenciam na aparência das unhas

Além do calor, ar seco e as correntes de vento, típicos do período de verão, também são causadores das temidas bolinhas, acelerando o processo de secagem do esmalte. "O ambiente também influencia na aparência do esmalte, muito quente ou seco propiciam a formação de bolhas, por isso aplicá-lo muito próximo ao ar condicionado também é prejudicial à performance dele", explica. Para evitar esse tipo de problema, o ideal é fazer as unhas em um local fechado, até que elas estejam completamente secas.

Tempo chuvoso também não é o melhor momento para fazer as unhas. Segundo Marcelo, ele faz o oposto:as pontinhas dos dedos demoram muito mais para ficarem secas, podendo borrar mais facilmente. "A demora para secar não deve potencializar a formação de bolinhas, mas isso é ruim pela inconveniência da demora, que aumenta a possibilidade de borrar", conta.

A escolha do esmalte interfere no resultado final

Se a temperatura, a umidade e o vento não foram as causas das bolinhas, certamente foi a qualidade ou a maneira que o esmalte foi aplicado que prejudicaram o resultado. Para evitar esse tipo de problema, Marcelo entrega dicas muito importantes. "Primeiro utilize um esmalte bem formulado, pois o excesso de solvente ou solvente inadequado pode intensificar a formação de bolhas. Outra maneira é aplicar camadas finas, mesmo que forme as bolhas, elas vão se dissipar mais facilmente", recomenda.