Guardar o esmalte na geladeira faz ele durar mais: mito ou verdade?

Guardar o esmalte na geladeira ajuda a conservar o produto e ainda faz ele durar mais na unha
Guardar o esmalte na geladeira ajuda a conservar o produto e ainda faz ele durar mais na unha

A melhor forma de guardar um esmalte é longe do calor e da luz, então que lugar seria melhor que uma geladeira? Adeptas da técnica defendem que armazenar os vidrinhos em um ambiente refrigerado deixa o esmalte na consistência ideal para aderir melhor à unha e durar por mais tempo. De olho na questão, o químico Marcelo Pinto, que tem uma larga experiência na indústria de cósméticos, esclarece o que é mito ou não nessa história.

Porque guardar na geladeira?

O principal benefício de guardar o esmalte na geladeira está em conservar por mais tempo aquela consistência fluida que o produto tem assim que é comprado: "na verdade, a única ação do frio no caso dos esmaltes é evitar a evaporação dos solventes. O esmalte se torna mais duro com o passar do tempo porque os solventes que o diluem são de fácil evaporação e o ambiente refrigerado retarda esse processo, mantendo o líquido por mais tempo com sua consistência original", conta o profissional. O benefício se traduz em unha feita por mais tempo, já que com essa densidade mais leve o esmalte dura mais.

Guardar seus esmaltes em um ambiente escuro e fresco, como a geladeira, também ajuda a manter a cor original do produto, já que ele se torna mais estável, e ainda evita a queda de corantes para o fundo do frasco.

Resfriar o vidrinho logo depois de fazer as unhas é o segredo

Segundo Marcelo, tão importante quanto guardar o vidrinho no lugar certo é mantê-lo bem fechado: "o segredo está em deixar o frasco aberto o menor tempo possível durante a aplicação, evitar aplicar os esmaltes em ambientes muito quentes e, assim que terminar de passar, fechar imediatamente", revela o químico, que também diz que esse momento logo depois de colorir as unhas é quando a geladeira mais pode ser útil: "o frio fará com que os gases formados pela evaporação dos solventes se condensem e voltem a compor a fórmula, precisando sempre daquela agitadinha básica", ensina.

Técnica não é obrigatória na hora de conservar os esmaltes

O especialista esclarece que não há obrigatoriedade em colocar o esmalte na geladeira, já que existem outros locais na casa que são frescos e abrigados da luz, mas afirma que ela pode ser um bom lugar: "eu não chamaria de lugar ideal, mas um lugar possível de se guardar e que pode ajudar em alguns casos a manter o esmalte por mais tempo", conta.