Mistura de cores na maquiagem: entenda como a colorimetria ajuda a combinar os tons dos produtos no rosto

 Saiba como usar o círculo cromático para combinar cores na maquiagem e aproveite as ideias da matéria (Foto: Instagram @colormecourtney)
Usar tons frios, como o azul, combinado a tons quentes, como o esfumado marrom, garante uma maquiagem colorida e harmônica (Foto: Instagram @alatorreee)
Saiba mais sobre a teoria das cores aplicada à maquiagem e descubra como combinar sombra e batom na make (Foto: Instagram  @iluvsarahii)
Saiba como usar o círculo cromático para combinar cores na maquiagem e aproveite as ideias da matéria (Foto: Instagram @colormecourtney)

Você já ouviu falar no conceito de colorimetria na maquiagem? Ele nada mais é do que a teoria das cores aplicada à make, e é capaz de dar um help não só a encontrar tons harmônicos para sombra e batom no look, mas também a achar a cor certa de corretivo para anular uma manchinha no rosto, por exemplo.

Legal, né? E para explicar tudo bem detalhado, conversamos com Gabriela Correia - uma maquiadora profissional e fã de carteirinha do uso do círculo cromático! Entenda a técnica e aprenda a combinar as cores na sua make!

O que é o círculo cromático? Veja mais sobre a teoria das cores!

Também conhecido como "roda de cores", o círculo cromático é uma ferramenta de representação das cores primárias, secundárias e terciárias distribuídas em um disco e divididas de um lado em tons quentes e outro em tons frios.

Cores primárias: azul, vermelho e amarelo - que são as verdadeiras e já existentes;

Cores secundárias: verde, laranja e roxo - feitas a partir da mistura das cores primárias;

Cores terciárias: oliva, violeta, turquesa, e outras - todas formadas pela mistura de uma cor primária com uma cor secundária;

Agora é hora de saber como interpretar o círculo, certo? E é simples! "Basicamente, a regra geral é que o círculo cromático revela as cores que são complementares em cada polo. Assim, as cores opostas se combinam se usadas lado a lado e se neutralizam quando são misturadas", explica Gabriela.

Como usar o círculo cromático na maquiagem: desde a combinação de sombra e batom até o corretivo

Segundo a expert, existem muitas formas de usar a colorimetria na make, mas o conceito consegue ser ainda mais útil principalmente para a camuflagem de imperfeições, combinação das cores no look e até mesmo para destacar o que é mais evidente no rosto - como a cor dos olhos, por exemplo.

Na camuflagem: "nessa parte, o círculo cromático é o que ajuda a encontrar a cor que a gente quer para neutralizar na manchinha. Se a espinha tem um tom avermelhado e no círculo cromático a cor oposta ao vermelho é verde, esse é o tom quem vai ajudar na tarefa", conta a maquiadora.

Para combinar batom e sombra: seja para usar cores harmônicas nos lábios e olhos da make, ou para combinar cores dentro do mesmo smokey eye, existem duas possibilidades.

"Usando as cores opostas na mesma make, elas criam contraste e dão mais evidência ao visual ousado. Já usando as cores análogas, que ficam uma do lado da outra, dá para criar o efeito tom sobre tom e mais combinadinho no visual", revela a expert.

Para destacar características no rosto: já ouviu falar que certas cores valorizam o rosto? Isso acontece com uma ajudinha da junção correta de tons quentes e frios! "Algumas cores podem acender mais os olhos, por exemplo, quando usamos sombras quentes em um olho verde", detalha Gabriela.

Se permita a fugir das regras e criar suas próprias combinações de cor

Vale lembrar que quando se fala de maquiagem e autoestima, não tem essa de regra, por isso, pode se permitir sair dos padrões quando quiser, viu? Na hora de fazer uma maquiagem de festa, dia a dia ou qualquer outra ocasião, o que vale é o seu gosto!

"A colorimetria pode ajudar quando você não sabe qual cor usar, mas o que vale é como você se sentir bem. Não existem regras, a maquiagem deve ser flexível e permitir que a pessoa se sinta bem da forma que achar melhor!", finaliza a expert.

Redação: Raquel Carletto