Ondulações nas unhas? Descubra como tratar e evitar que apareçam

A retirada excessiva das cutículas pode ser a principal causa para o aparecimento de ondulações nas unhas
A retirada excessiva das cutículas pode ser a principal causa para o aparecimento de ondulações nas unhas

Toda mulher adora desfilar unhas bem feitas e bonitas, mas além da estética, a aparência das unhas serve para avisar quando há algo de errado em nosso corpo. Unhas esbranquiçadas podem significar anemia e amareladas podem apontar uma ação de fungos. As ondulações nas unhas, no entanto, costumam ser causadas por traumas (como uma batida) na matriz da unha, região localizada logo abaixo da cutícula.

Ondulações nas unhas podem ser efeitos de doenças

"As ondulações podem sinalizar também uma infecção, deficiência nutricional ou alteração glandular (paratireoides). As causas podem ser uma deficiência fisiológica ou algum trauma, psoríase, doenças que cursem com febre, quimioterapia, deficiência de zinco, eczema crônico (alergia) ou paroníquia crônica (inflamação do tecido ao redor da unha)", explicou a dermatologista Renata Francesconi, do Instituto da Pelle.

As unhas são produzidas na parte viva, chamada de matriz, que contém microtrilhos que norteiam seu crescimento. Quando ocorre um trauma, alguma cicatriz pode ser formada, impedindo o crescimento perfeito da unha.

Retirada excessiva das cutículas pode causar ondulações nas unhas

O momento da "produção" da unha pode ser comprometido também com a retirada excessiva das cutículas e pancadas no momento em que elas são empurradas. Esses traumas podem levar a inflamações e infecções, gerando algumas ondulações ao longo das unhas.

"Isso pode acontecer por hábito de cutucar a cutícula na hora de fazer a mão ou por calçados apertados. Para evitar os traumas nesta região, ao fazer a mão, por exemplo, remova apenas o excesso da cutícula com cureta e hidrate com produtos adequados", afirmou a dermatologista Tatiana Gabbi, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Umidade excessiva e fungos do tipo cândida também podem causar a inflamação da cutícula, provocando algumas imperfeições nas unhas. Quando as unhas apresentam também espessamentos, descolamentos e alterações na coloração, os problemas podem ser causados por lesões características na pele, como psoríase e líquen plano.

Como tratar e evitar que apareçam

Como as unhas dizem muito sobre nossa saúde, procurar um médico é sempre uma boa pedida mas existem medidas, a longo e curto prazo, que podem ajudar no aspecto. É importante ficar atenta na hora de afastar e retirar a cutícula, já que essa pode ser a causa das ondulações. Para um efeito imediato, existem as lixas polidoras, que vão deixar sua unha mais lisinha e ajudar na hora da esmaltação. Porém, essas lixas não são indicadas para pessoas com unhas fracas e quebradiças.

"A melhor forma é evitar traumatizar a matriz ungueal: alicates e espátulas são os vilões. É importante identificar a causa da alergia e tratá-la", explicou a especialista Renata Francesconi.

A alimentação adequada é sempre importante para manter as unhas saudáveis e evitar que as imperfeições apareçam. Vale apostar também em produtos para hidratação das unhas, como bases nutritivas pró-nivelamento