Unhas roídas: dicas práticas para acabar com o vício

Para deixar de roer as unhas é preciso determinação para seguir as dicas práticas que irão ajudar a exibí-las belas e fortes
Para deixar de roer as unhas é preciso determinação para seguir as dicas práticas que irão ajudar a exibí-las belas e fortes

Roer as unhas, mais do que um hábito ruim, é um vício. A maioria das pessoas que tem esse costume nem sabe quando a mania começou e precisa de comprometimento para conseguir parar. Decidida a largar a mania, é necessário lançar mão de algumas dicas práticas para tornar o dia a dia mais fácil e parar, de vez, com o vício de levar as mãos à boca.

Faça sempre as unhas e use base de tratamento

Para ver as unhas com uma aparência bacana é necessário dedicar mais tempo a elas e uma boa alternativa é começar a cuidar das unhas em casa. Participar ativamente do processo de cortar, lixar e esmaltar cria maior apego às unhas e aumenta o desejo de vê-las bonitas.

Para deixar as unhas crescerem e se livrar do hábito de levá-las à boca é imprescindível também usar uma base que ajude no processo. Produtos fortalecedores, que prometem nivelar as unhas e fazê-las crescer mais rapidamente evitam a quebra das unhas, maior problema para aqueles que têm o costume de roê-las. Unha quebrada ou rachada é um chamariz e tanto para a boca, já que o aspecto e a textura áspera incomodam qualquer mulher.

Opte por esmaltes escuros e unhas postiças durante o processo

Outra boa dica para quem quer largar o vício de roer as unhas é usar cores escuras, como o vermelho, para colori-las. Esses tons de esmalte têm papel fundamental no processo pois deixam em evidência qualquer imperfeição na unha. Se a ideia é exibir as belas pontinhas dos dedos, tê-las pela metade não é bacana e as cores escuras sinalizam o problema de forma muito eficaz.

Outra alternativa é adotar unhas postiças. Essa é uma boa estratégia pois cria uma barreira entre a superfície da unha e a boca. Adotando essa medida, além de deixar a unha crescer de maneira livre, sem contato com os dentes, a pessoa acostuma-se a ver suas unhas sempre bonitas e compridas, o que é um grande incentivo para largar o vício. É importante ressaltar também que durante o período em que estiver usando as unhas postiças é necessário fazer a manutenção regularmente.

Estar bem emocionalmente é fundamental

Muitas pessoas sofrem desse vício de levar as unhas à boca a todo instante e as mulheres são as mais prejudicadas. Atrizes como Cléo Pires e Grazi Massafera já confessaram o mau hábito, muito associado à ansiedade. "A minha unha é uma destruição. Qualquer notícia que me dão, que eu fico ansiosa, a primeira coisa é colocar a mão na boca", comentou Grazi à frente do programa Superbonita.

Aliviar o estresse e a ansiedade com alguma atividade física são alternativas que ajudam a interromper o vício. Esportes, danças e academia são bons aliados nesse caso. A ansiedade é um fator decisivo nesse processo e contribui para o mau hábito. Segundo a psicóloga Bruna Andrade, o nervosismo se expressa através de alguns sintomas: "uma circunstância que costuma gerar ansiedade, por exemplo, é o aguardar por uma resposta de emprego e a pessoa fica tão ansiosa, que pode roer as unhas até sangrar. Isso se dá pela incapacidade de controlar a situação, o que faz com que a pessoa busque uma fuga equivocada da emoção que não está sendo canalizada ou vivida em sua plenitude", explica.

Por isso, além das dicas práticas, é necessário estar emocionalmente equilibrado e tentar controlar-se em situações que podem desencadear o hábito a voltar, como o momento de dirigir e as reuniões de trabalho, por exemplo. Com força de vontade, é mais fácil conseguir largar o vício e exibir lindas unhas.